Lendas do velho Chico

Preço sob consulta
. Comprar  
Autora: Cláudia Lins
Ilustradora: Denise Rochael

Às margens do Rio São Francisco, existe um lugar mágico chamado Ilha do Ferro. É lá que a meninada se reúne todo fim de tarde para ouvir os causos de Rosinha, a mais sábia rendeira do sertão nordestino. As lendas que Rosinha conta são de arrepiar e falam de seres encantados. Histórias que o Velho Chico – índio, caboclo, mestiço – soube tão bem guardar.

 
ISBN: 978-85-7671-113-1
Nº páginas: 24
Formato: 17x25 cm
Idade: 8 a 10 anos
Coleção: 
 
 

ATIVIDADES SUGERIDAS

 

Temas abordados: amor, aventura, fantasia, folclore, contos de assombração.

 

- O que são lendas? Sugerir aos alunos que tragam para a sala de aula, lendas de todos os tipos, para serem contadas e apreciadas pelos alunos.

- Rosinha é uma contadora de histórias. Organizar, com as crianças, uma tarde de contação de histórias, convidando algum contador ou uma avó que tenha muitos “causos” para contar.

- Rosinha é também rendeira. Conversar com os alunos sobre as rendeiras e sobre o artesanato brasileiro.

- Instigar os alunos a pesquisarem os estados pelos quais passa o Rio São Francisco como: Minas, Bahia, Pernambuco, Sergipe e Alagoas.

- Sugerir que façam um mapa grande do Brasil, mostrando todo o trajeto do rio, desde a nascente até a foz, no encontro com o mar.

- Ler com os alunos o texto da pág. 24 e propor aos alunos que façam uma pesquisa sobre as gaiolas.

- Para espantar mau-olhado, espírito presepeiro, pescaria ruim e mal-assombro: caretas. Na base do quanto mais feia melhor, o nome oficial é carranca. Na proa, esculpidas em madeira, um rosto assustador, são monstros temíveis cuja função é botar pra correr os mitos originários e residentes no São Francisco, como a Mãe-d'água e o Minhocão. De sobra, no passado, susto também para os indesejáveis jacarés, hoje extintos. Em algumas partes, as figuras de proa eram chamadas também de cara de pau ou leão de barca. Na capa do livro a ilustradora colocou uma carranca. Organizar um concurso de carrancas: os alunos deverão desenhar no papel caretas bem feias, tipo das carrancas e afixar na sala de aula.

- Os alunos poderão pesquisar sobre a transposição do rio São Francisco.

Várias hidrelétricas foram construídas utilizando as águas do São Francisco. Trabalhar com os alunos a questão dos impactos da construção de hidrelétricas, utilizando a música:

 

Sobradinho  (Sá e Guarabyra)

O homem chega, já desfaz a natureza
Tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar
O São Francisco lá pra cima da Bahia
Diz que dia menos dia vai subir bem devagar
E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato que dizia que o Sertão ia alagar

O sertão vai virar mar, dá no coração
O medo que algum dia o mar também vire sertão

Adeus Remanso, Casa Nova, Sento Sé
Adeus Pilão Arcado, vem o rio te engolir
Debaixo d'água, lá se vai a vida inteira
Por cima da cachoeira o gaiola vai, vai subir
Vai ter barragem no salto do Sobradinho
E o povo vai-se embora com medo de se afogar.

Remanso, Casa Nova, Sento Sé
Pilão Arcado, Sobradinho
Adeus, Adeus ...

 

- Na lenda Opara e o velho Chico, Rosinha nos fala de índios que viviam próximos ao rio São Francisco: Cariri, Xokó, Urumari, Caeté, Tupinambá. Sugerir aos alunos que pesquisem sobre estas tribos e organizem um mural com fotos, desenhos e curiosidades sobre os índios.

- Poderão, também, pesquisar sobre palavras de origem indígena, já que os índios chamavam o rio de Opara: “o rio tonto, aquele que fazia o caminho para o mar.”

Meio ambiente: Ao longo do trajeto do rio estão regiões de cerrado, caatinga, fragmentos de florestas, pequenas matas de serras, mangues e vegetação litorânea que oferecem uma biodiversidade riquíssima e, em muitos trechos, única no mundo. Os alunos podem pesquisar sobre os ecossistemas do São Francisco.

 

TEXTOS QUE PODEM AUXILIAR SEU TRABALHO, PROFESSOR:

- CONDE, Fabrício. Causos, histórias e um pouco mais... Franco Editora.

- MIRANDA, Eraldo. Cancão de fogo: histórias e peripécias. Franco Editora.

 

Filme: Espelho D’Àgua – Uma viagem no Rio São Francisco – direção de Carla Camurati

Veja também