Mãenhê, que cheiro bom é este?

R$ 49,00
. Comprar  
Autora: Fabiana Ballete
Ilustrador: Sami Ribeiro
Você conhece alguém que vive procurando resposta para tudo? Pois Mariana é assim. Dia desses, depois da chuvarada, ela sentiu o cheirinho bom da terra molhada e não sossegou até descobrir de onde vinha o tal perfume, pois, afinal, se água não tem cheiro, como botou perfume na terra? Embarque nessa descoberta com os bichos-carpinteiros da cachola de Mariana e, na próxima chuva, você saberá de onde vem o perfume da terra… 
 
ISBN: 978-65-87134-40-1
Nº de páginas: 16
Tamanho: 23,8x23,8cm
Idade: a partir de 7 anos

Temas abordados: curiosidade infantil, relação mãe/filha.
 
ATIVIDADES SUGERIDAS:
Bactérias existem? Onde elas estão?
Ensinar as crianças sobre o fascinante mundo invisível das bactérias pode ser divertido. A seguir, numeramos algumas sugestões que poderão facilitar o trabalho do professor nesse aprendizado.
- Inicie uma roda de conversa e questione as crianças. Naturalmente, elas trarão seu conhecimento e engajamento no assunto: quem já ouviu falar em bactérias? Elas são boas, ruins, perigosas? Onde podemos encontrá-las? Podemos vê-las?
- Pergunte às crianças se suas mãos estão limpas ou sujas e o que é preciso para limpar as mãos. Depois realize com os pequenos um experimento que os deixará impressionados: mostre, na prática, colônias de bactérias.
- A experiência é simples e causará grande impacto nas crianças:
Material necessário: gelatina incolor; tablete de caldo de carne; copinhos plásticos com tampa; cotonetes.
Dissolva a gelatina incolor em água morna misturada ao caldo de carne. Coloque a mistura em copinhos e leve para a geladeira até atingir consistência firme.
Pronta a gelatina, pergunte aos alunos quais locais eles desejam verificar a existência de bactérias: mãos, nariz, pés, boca, maçaneta.
Escolhidos os lugares, os alunos deverão friccionar o Cotonete em cada um deles e depois esfregá-lo sobre a gelatina — cuidadosamente para não rasgar.
Anote sobre cada tampa de copinho a superfície investigada (mão, pé, boca, nariz, carteira…) e deixe por cerca de uma semana.
Depois desse período, retorne com as crianças e verifique as colônias de bactérias formadas em cada uma das amostras.
O professor poderá fazer amostras de mãos lavadas e de mãos sem lavar: as crianças observarão na prática a importância de se lavar as mãos.
- “Ela tem bicho-carpinteiro nos miolos e sua mãe solta fogo pelas ventas quando ela resolve tirar perguntas da cachola.” Liste com as crianças outras expressões populares utilizadas no dia a dia.
- Pergunte o que faz cada aluno durante uma forte chuva.
- Trabalhe com os alunos os aspectos relacionados ao fenômeno climático da chuva, apresentando-lhes noções básicas sobre o tema. Descobra junto com os  alunos, através de pesquisa, quais são os períodos típicos das tempestades nas diferentes regiões do Brasil; quais são as consequências ambientais das grandes tempestades.
- Em seguida, proponha aos alunos que organizem um painel sobre o tema comentado. Para isso, podem utilizar as informações fornecidas pelo atlas, pelos meios de comunicação (jornais, revistas, televisão, internet) e pela tradição oral (provérbios e cantigas sobre a chuva).
- Mariana é uma menina muito curiosa. Ela quer uma explicação para tudo.  Você também é curioso? Tem alguma curiosidade sem resposta?
- Organize com os alunos o “Cantinho das curiosidades” com perguntas trazidas pelas crianças.
 
• Prazo para postagem:
Veja também