O menino da pele azul

R$ 36,00
. Comprar  
Autores: Frederico Brito e Thais Evangelista
Ilustrador: André Cerino

Esta é a jornada de um menino que, ao acordar, percebe que a sua pele está azul. Intrigado com a situação, ele procura desvendar o motivo do tom azulado no seu corpo. O que define a nossa cor e o que ela representa em nossa vida?

 
ISBN: 978-65-87134-10-9
Nº de páginas: 20
Tamanho: 17x25 cm
Idade: a partir de 8 anos
 

 
Temas abordados: autoimagem, autoaceitação, diversidade.
 

ATIVIDADES SUGERIDAS:

- Após a leitura do livro O MENINO DA PELE AZUL, peça para as crianças relatarem livremente qual a mensagem do texto.
- Exemplifique os diversos tons de pele existentes: preto, pardo, branco, amarelo (ocidental), vermelho (indígena).
- Pergunte o que os autores quiseram dizer com a frase: “Que diferença a minha cor faz, se eu sempre fui um bom rapaz?”
- Qual a ligação do livro com a frase do famoso discurso em 1963 de Martin Luther King: "Eu tenho um sonho. O sonho de ver meus filhos julgados pelo caráter, e não pela cor da pele."
- Questione como é definida a cor da pele das pessoas? Explique que a pele é considerada o maior órgão do corpo humano, que é composta por três camadas (epiderme, derme e hipoderme), que é a quantidade de um pigmento chamado melanina – a responsável pelos vários tons de pele da raça humana. A melanina tem função de fotoproteção (preservação das células da pele dos danos causados pelos raios solares). Explique que a quantidade de melanina é decorrente da genética (gene), da hereditariedade e que representa a nossa ancestralidade. Pergunte por que devemos nos orgulhar da nossa origem étnica.
- Explique para as crianças as diferenças entre preconceito, racismo e discriminação.
- Questione quais cores de pele são frequentemente vítimas de racismo.
- Fale sobre as garantias previstas em nossa Constituição contra as práticas racistas:
“Art. 3º Constituem objetivos fundamentais da República Federativa do Brasil:
I - construir uma sociedade livre, justa e solidária;
II - garantir o desenvolvimento nacional;
III - erradicar a pobreza e a marginalização e reduzir as desigualdades sociais e regionais;
IV - promover o bem de todos, sem preconceitos de origem, raça, sexo, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.
Art. 4º A República Federativa do Brasil rege-se nas suas relações internacionais pelos seguintes princípios:
[...]
VIII - repúdio ao terrorismo e ao racismo;
[...]
Art. 5º
[...]
XLII - a prática do racismo constitui crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão, nos termos da lei;”
(BRASIL, 1988).
- Discorra sobre a Lei nº 12.519, de 10 de novembro de 2011, que instituiu o Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, a ser comemorado, anualmente, no dia 20 de novembro, data do falecimento do líder negro Zumbi dos Palmares, e sobre a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional), que torna obrigatório a inclusão, no âmbito escolar, da chamada rede oficial de ensino, o estudo da história e cultura afro-brasileira e indígena.
- Apresente notícias racistas de jornais da época da escravatura e da atualidade.
- Peça para as crianças citarem atitudes que podem ser consideradas racistas.
- Solicite que as crianças elaborem cartazes para uma campanha contra o racismo, que servirão de alertas para a igualdade racial e o preconceito. Os cartazes poderão ser colados em murais nos corredores da escola.
- Faça uma exposição de fotos de personalidades negras na sala de aula: Martin Luther King, Nelson Mandela, Barack Obama, Michelle Obama, Kamala Harris, Rosa Parks, James Brown, Jesse Owens, Muhammad Ali, Tommie Smith, John Carlos, LeBron James, Lewis Hamilton, Ray Charles, Michael Jackson, Beyoncé, Oprah Winfrey, Naomi Campbell, Dandara, Zumbi dos Palmares, Machado de Assis, Lima Barreto, Carolina de Jesus, Aída dos Santos, Pelé, Elza Soares, Leci Brandão, Joaquim Barbosa, dentre outras. Solicite aos alunos que realizem uma pesquisa sobre a vida dessas personalidades (uma para cada aluno) e anotem em uma folha de papel os fatos mais relevantes. Depois, peça que cada aluno apresente para a turma o que pesquisou.
- Explique que o livro O MENINO DA PELE AZUL se utiliza de uma figura de linguagem chamada metáfora, através da qual os autores tentam comparar determinado conceito da realidade com exemplos em sentido figurado (não real).
- Apresente para as crianças a música O MENINO DA PELE AZUL, distribua a letra da música e faça ensaios com a turma cantando. Questione o que a música quer dizer com o refrão: “Sua cor azul é muito bela. Você deve se orgulhar dela.” e com os versos finais: “A cor da minha pele é muito bela. Preciso sempre me orgulhar dela.” A letra dessa música apresenta mensagens semelhantes às presentes no livro? Quais?
- Apresente o book trailer e o making of da ilustração do livro O MENINO DA PELE AZUL.
- Peça para as crianças elaborarem perguntas que gostariam de fazer aos autores do livro e agende uma entrevista presencial (Fortaleza) ou remota entre eles (e-mail thais.brito1978@gmail.com ou fredericombr@gmail.com e Instagram @thais.evangelista ou @fredericombr).
 
LIVROS QUE PODEM AUXILIAR SEU TRABALHO, PROFESSOR:
- VASQUES, Marciano. Rufina. Franco Editora.
- ROCHA, Rosângela Vieira. Janaína, a bailarina. Franco Editora.
 
RECURSOS QUE PODEM AUXILIAR SEU TRABALHO, PROFESSOR:
- Curta-metragem: “O preconceito cega”. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=aec-i7n6V48
- Música Racismo é burrice de autoria de Gabriel O Pensador.
- Filme “Estrelas além do tempo”. O enredo biográfico resume a história de três cientistas negras (Katherine Johnson, Dorothy Vaughan e Mary Jackson) que fizeram a diferença na agência espacial norte-americana NASA durante a corrida espacial, permitindo que astronauta John Glenn fosse o primeiro americano a orbitar ao redor da Terra em 1962.
- NASCIMENTO, D. Os repugnantes anúncios de escravos em jornais do Século 19. SÃO PAULO ANTIGA [site]. Disponível em: http://www.saopauloantiga.com.br/anuncios-de-escravos/.
- PARANÁ RPC. Campanha do Governo do Paraná sobre racismo viraliza na internet. 2016. (5m21s). PORTAL G1 DE NOTÍCIAS. Disponível em: http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2016/11/campanha-do-governo-do-parana-sobre-racismo-viraliza-na-internet.html
Disponível em: https://escolaeducacao.com.br/a-pele-e-um-tecido-ou-um-orgao/
 

O MENINO DA PELE AZUL (Música)
Frederico Brito e Thais Evangelista
 
A pele do menino é azul
Que diferença uma cor faz?
Vermelha, amarela ou azul
Se ele sempre foi bom rapaz
 
Ê ia ia ia
Sua cor azul é muito bela
Ê ia ia ia
Você deve se orgulhar dela
 
A gente pode ter qualquer cor
Herança viva dos ancestrais
Todos carregamos amor
E genes que vêm dos nossos pais
 
Ê ia ia ia
Sua cor azul é muito bela
Ê ia ia ia
Você deve se orgulhar dela
 
Ao seu redor você vai notar
Que a diferença é natural
E quando no espelho se olhar
Abra um sorriso especial
 
Ê ia ia ia
Sua cor azul é muito bela
Ê ia ia ia
Você deve se orgulhar dela
 
Ê ia ia ia
A cor da minha pele é muito bela
Ê ia ia ia
Preciso sempre me orgulhar dela

 
• Prazo para postagem:
Veja também