A festa de Tati

R$ 33,00
ou 3 x R$ 11,00
. Comprar  
Autora: Rosângela Vieira Rocha
Ilustradora: Neli Aquino


Tati é uma menina diferente das outras, e seus colegas de escola têm dificuldade para aceitá-la. Seus pais resolvem fazer para ela um animado churrasco, no dia do seu aniversário. Ela convida todos os colegas. Será que eles vão à festa? O que acontece no aniversário de Tati? Só há um jeito de saber: participando da festa!


ISBN: 978-85-7671-108-7
Nº páginas: 16
Formato: 17x25 cm
Idade: 8 a 10 anos
Coleção: 
 


ATIVIDADES SUGERIDAS

 

Tati é uma menina diferente das outras: não consegue andar, fala baixo, é menor do que as crianças de sua idade. Fazer contas é um mistério para ela. No seu aniversário de dez anos, seus pais organizaram uma festa para ela, mas seus colegas não compareceram. O pai e a irmã de Tati, Fabi, convidaram outras crianças na hora da festa, para que o aniversário não seja um fracasso.  

Temas abordados: 
diversidade, preconceito, dificuldade de inclusão e aceitação de crianças com necessidades especiais, amizade entre irmãos, amor paterno e materno.

 

- A personagem principal, Tati, adora livros e música. Conversar com as crianças sobre a importância da leitura e da música na vida das pessoas e seu poder de enriquecimento e de abertura.

- Que histórias elas conhecem?

- Que livros preferem?

- Quais são suas músicas prediletas?

- Escolher uma história e contá-la para as crianças. Poderá também contar uma história em cada dia da semana.

- Conversar com os alunos sobre a questão das diferenças e do preconceito. Que tipos de preconceito existem? Na história da Tati, as crianças foram preconceituosas? Por quê?  Tiago, o menino de quem Tati gosta, foi generoso ou preconceituoso? Por que ele não foi à festa? Qual a atitude de Fabi, a irmã de Tati? De que maneira seus pais agiram? Comentar a importância da generosidade e do amor entre irmãos.

- Discutir as diferenças na natureza e entre as pessoas.

- Contar a história do Patinho Feio, mostrando que, às vezes, o “diferente” é mais bonito do que o “conhecido”. Falar sobre ideias, hábitos e dificuldades das pessoas no enfrentamento do “diferente” e do “novo”. Mostrar o que é resistência a mudanças de pensamentos e de atitudes. Discutir a atitude de Tiago e das outras crianças que não foram à festa, ao pedirem, depois, para serem convidadas para a próxima: por que, às vezes, algumas pessoas necessitam que outras experimentem algo primeiro, para só depois aderirem à ideia ou atitude? De que têm medo? Por que mudar é difícil?

- Falar sobre o legado cultural de alguns artistas com necessidades especiais, como, por exemplo,  Aleijadinho. Os alunos poderão pesquisar sobre o tema.

- Discutir de que maneira alguns termos, como, por exemplo, “aleijado”, são pejorativos e destrutivos.

- Debater a importância de sentimentos como o otimismo e a alegria. Mostrar como Tati, mesmo na cadeira de rodas, consegue dançar e se divertir.

 

TEXTOS QUE PODEM AUXILIAR SEU TRABALHO, PROFESSOR:

- RIBEIRO, Jonas. Mãos tagarelas bocas sorridentes. Franco Editora.

- VASQUES, Marciano. Rufina. Franco Editora.

- LOURO, Aline. Cada um é um! Franco Editora.

 

• Prazo para postagem:
Veja também