Wajãpi

R$ 36,00
ou 3 x R$ 12,00
. Comprar  
Texto e ilustrações de Vanessa Alexandre

Os índios Wajãpi são muito especiais, pois têm uma relação delicada e única com a natureza. Sua pintura é uma memória artística viva, chamada "Arte Kusiwa", e foi declarada patrimônio imaterial da humanidade. Por isso, eles têm muita coisa a nos ensinar!

 
ISBN: 978-85-7671-371-5
Nº de páginas: 25
Tamanho: 17x25 cm
Idade: 7 anos
 
 
SUGESTÕES DE ATIVIDADES PARA O PROFESSOR:
 
Temas abordados: índios, seus costumes, tradições e preservação de sua cultura.

- Nesta história, conhecemos um pouco da cultura indígena. Discuta com a classe o cotidiano indígena, comparando-o com o nosso.
- Compare as culturas e o que aprendemos com elas.
- Proponha outras leituras sobre a cultura indígena, contrapondo dados e organizando uma coletânea resultante da pesquisa.
- Liste palavras do nosso vocabulário que vieram da cultura indígena.
- Pesquise os nomes de tribos indígenas.
- Organize um mural com fotos de índios, utensílios, adornos etc.
- Converse com os alunos sobre alguns hábitos que adquirimos da cultura dos índios: tomar banho todos os dias, dormir na rede etc.
- Sugira que as crianças pesquisem as comidas que são de origem indígena.
Você sabia?
Os desenhos que as tribos Wajãpi fazem no corpo são feitos com tintas de produtos extraídos na natureza? Que a cor vermelha é obtida através do urucum, andiroba e gordura? O preto é feito com o suco de jenipapo? A laca (que serve para a atenção das garotas) é produzida através de diversas gomas de cheiro e urucum?
- Pesquise sobre a andiroba, urucum e jenipapo.
- Esse procedimento de pintura do corpo é chamado de Arte Kusiwa e é tão importante que foi reconhecido como patrimônio imaterial pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). O que é patrimônio imaterial? É a preservação cultural das tradições de um grupo de pessoas, para que seus filhos e netos possam conhecer suas práticas, no futuro.
Alguns exemplos de patrimônio imaterial são as rodas de Capoeira, o Frevo, o Maracatu, a maneira de fazer queijo em Minas Gerais, a dança do Jongo, o ofício das Baianas de acarajé, a Festa do Divino e muito mais!
- Assim como os índios, você também pode produzir tintas e pigmentos a partir de elementos naturais. Para isso, basta olhar a quantidade de recursos que temos ao nosso redor. O barro é um ótimo elemento para produção de pigmentos. Existem muitas variações (Ex.: barro de terra vermelha, terra preta, terra amarelada etc). Recolha um pouco de terra, peneire para retirar os galhos ou pedras e guarde em um potinho. Depois, é só misturar com água e cola. Pronto! Você criou um pigmento.
- A tribo Wajãpi ocupa cerca de 607.000 hectares de terra e no Amapá existem cerca de 800 índios. Na Guiana Francesa vivem mais 1100 índios Wajãpi. Todos eles têm uma vida de festas muito intensa e as celebrações mais conhecidas são a Festa do Milho e Festa do Mel. O índio que oferece a festa é chamado de “dono da festa” e a mulher é responsável por fazer uma bebida chamada Caxiri. O Caxiri é uma bebida fermentada à base de mandioca, feita pelas mulheres. As índias costumam colocar uma cuia com folhas de abacaxi no local onde o Caxiri será fermentado. Quando a bebida fermenta, a cuia sobe à superfície. Se a cuia não subir, a bebida não está boa.
- O que são as cuias? Como são feitas?
- Converse com os alunos sobre a relação dos índios com a natureza.
- Sugira que as crianças pesquisem sobre quem é o Pajé e sua função na tribo.
- Será que nós, ditos homens civilizados, temos a mesma relação de amor e respeito que os índios têm com a natureza?
 

LIVROS QUE PODEM AUXILIAR SEU TRABALHO, PROFESSOR:
- CÂNDIDO, Débora. Enuk e a voz da estrela. Franco Editora.
- CIANNI, Solange. O presente do pajé. Franco Editora.
• Prazo para postagem:
Veja também