Livro

DEZ DESEJOS POR DIA

Autor: Letícia Möller

Ilustração: Vanessa Alexandre

Descrição

Um menino, passando por uma rua deserta, tropeça num porquinho de ferro pintado de rosa. Um cofrinho em forma de porco. Logo descobre que não se trata de um simples cofrinho: é o gênio do cofre mágico! Ele tem poderes capazes de realizar qualquer desejo. O menino terá direito a mil desejos: dez desejos por dia. Muitas encrencas e confusões esperam por ele. Já pensou se o mesmo acontecesse com você? O que você desejaria?


7 a 10 anos

ISBN: 978-85-7671-333-3

N° páginas: 32

Formato: 17x25

Valor: R$ 36,00

ATIVIDADES SUGERIDAS

 

Temas abordados: consumismo, aceitação de si próprio, identidade, o ser e o ter.

Conversando sobre nossos desejos:

-   Converse com as crianças sobre diferentes tipos de desejos que podemos ter: desejos importantes, que desejamos do fundo do coração; desejos passageiros, que desejamos e em pouco tempo esquecemos; desejos generosos, que desejamos para o bem dos outros; e aqueles desejos que desejamos para ser parecido com os outros, ou para que os outros gostem mais de nós.

-   Estimule a discussão e reflexão com as crianças sobre como lidar com os nossos diferentes tipos de desejos.

-   Peça para que as crianças reflitam sobre os seus desejos e façam uma lista, tendo no topo os seus desejos mais importantes e profundos, seus desejos generosos, e em seguida outros tipos de desejos, mais passageiros ou que a criança considere menos importantes.

-   Confeccione um cartaz da turma com desenhos dos desejos mais importantes de cada um.

Relacionando com outras histórias:

-     Pergunte às crianças se elas conhecem outra história onde exista um gênio realizador de desejos: como ele é? Que forma assume? Quem o encontra e o que acontece?

-     Conte ou leia a história “Aladim e a  lâmpada maravilhosa”.

Conversando sobre aceitação, identidade e amizade verdadeira:

-   Converse com as crianças sobre as diferenças: no modo de ser (personalidade), no aspecto físico, nos gostos e predileções, etc., identificando a diversidade bonita presente na própria sala de aula.

-   Converse com as crianças sobre a importância de gostar da gente como a gente é, e gostar dos outros como eles são, reconhecendo as qualidades de cada um.

-     Organize a turma em pequenos grupos e estimule que reflitam e conversem e sobre a amizade. O que é ser amigo? O que é legal o amigo fazer? O que não é legal ele fazer? Como nos tornamos amigo de alguém? Depois, trazer a reflexão para o grande grupo. Confeccionar um cartaz da turma com as respostas e expor na sala.

-     Peça às crianças que desenhem elas mesmas e seu melhor amigo. 

Conversando sobre a diferença entre “ter” e “ser”:

-     Reflita com a turma sobre a diferença entre “ter” e “ser”: será que somos aquilo que temos? Como julgamos as outras pessoas, pelo que elas são, pelos seus atos, pelo que possuem, pelo que aparentam ser?

-     Converse sobre a importância de valorizar o “ser", e não o simples “ter coisas”.

Inventando um novo final para a história:

-     Peça que as crianças inventem um outro final para a história, realizando uma produção textual e/ou um desenho.

-     Organize a turma em grupos e peça que apresentem uma pequena peça teatral com o novo final inventado pelo grupo: uma atividade divertida, que proporcionará diferentes visões e expectativas sobre a história.

 

TEXTOS QUE PODEM AUXILIAR SEU TRABALHO, PROFESSOR:

- RODRIGUES, João. O menino que achava que empinava pipa.  Franco Editora

- MELO, Regina. O sonho do menino.  Franco Editora